The role of work nursing in the prevention of the risks of workers exposed to pesticides: a bibliographical review

Victor Hugo da Silva Martins, Marilia Andrada Brito Carvalho, Lucas Rafael Monteiro Belfort, Tatiana Carla Carvalho Amorim Guisande, Thiago das Virgens Santos

Abstract


The objective of the study is to establish the main aspects of workers' exposure to chemical agents and to define the relationship with the risks capable of making their health and quality of life unstable. This is an integrative review of the literature, in which the studies and works made available on the SCIELO and Google Scholar platform were compiled and analyzed theoretically. As a result, the nursing actions of the work in the awareness of the participating agents, the strategic degree actions to maintain the psychological and physical conditions, the effective participation of the states and organs in the formulation of preventive proposals, the relevance of protective equipment aiming at the elimination of risks and enhancing the personal safety of the worker, are strong and positive points for the prevention of risk to workers. The involvement of nursing professionals in the construction and implementation of actions and programs needs to be stimulated, emphasizing systematic efforts in the area of health, especially in primary health care.


Keywords


Agrochemicals, Health Promotion; Prevention of diseases; Workplace Risk Prevention Program; Nursing work.

References


Augusto LGS, Carneiro FF, Pignati W, Rigotto RM, Rizollo A, Muller NM, Alexandre VP, Friedrich K, Mello MSC. Dossiê II da Abrasco: Um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos no ambiente e na saúde. Rio de Janeiro: Abrasco; 2012. 2ª Parte.

Bohner, T. O. L., Araújo, L. E. B., & Nishijima, T. (2013). O impacto ambiental do uso de agrotóxicos no meio ambiente e na saúde dos trabalhadores rurais. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, 8, 329-341.

Carneiro, F. F. (2015). Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. EPSJV/Expressão Popular.Disponível em: < https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26221>. Acesso em: Janeiro de 2019.

Cezar-Vaz, M. R., Bonow, C. A., Mello, M. C. V. A., & Silva, M. R. S. (2016). Abordagem socioambiental na enfermagem: focalizando o trabalho rural e uso de agrotóxicos. Revista Brasileira de Enfermagem, 69(6), 1179-1187.Disponível em: . Acesso em: Fevereiro de 2019.

Cunha, N. A. (2017). Acidentes de trabalho com exposição a material biológico: análise epidemiológica e percepção das vítimas, em Uberlândia-MG. Disponível em: < http://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19447>. Acesso em: Fevereiro de 2019.

Dode, J., Riquinho, D. L., & Broch, D. (2018). Agrotóxicos, saúde e trabalho rural: a atuação do Cerest da região Macro Sul do Rio Grande do Sul. Saúde coletiva, desenvolvimento e (in) sustentabilidades no rural. Porto Alegre: UFRGS, 2018. p. 51-63. Disponível em: < https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/184485/001079598.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: Fevereiro de 2019.

Faria, N. M. X., Fassa, A. G., & Facchini, L. A. (2012). Intoxicação por agrotóxicos no Brasil: os sistemas oficiais de informação e desafios para realização de estudos epidemiológicos. Ciência & Saúde Coletiva, 12, 25-38. Disponível em: < https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232007000100008&script=sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: Janeiro de 2019.

Gomes, M. P., Gründling, R. D. P., Contini, E., & Vieira Junior, P. A. (2016). Agricultura mundial: evolução, avanços e novos desafios. Desafios do cerrado: como sustentar a expansão da produção com produtividade e competitividade Cuiabá: Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão, 11-44.

Malaspina FG, Zinilise ML, Bueno PC. Perfil epidemiológico das intoxicações por agrotóxicos no Brasil, no período de 1995 a 2010. Cad. Saude Colet. [internet]. 2011 Nov, [acesso em 2017 mar 20]; 4(19):425-434. Disponível em: http://www.cadernos.iesc.ufrj.br/cadernos/images/csc/2011_4/artigos/csc_v19n4_425-434.pdf.

Martins, M. K. S., Cerqueira, G. S., Sampaio, A. M. A., Lopes, A. A., & Freitas, R. M. (2015). Exposição ocupacional aos agrotóxicos: um estudo transversal. Revista Intertox de Toxicologia, Risco Ambiental e Sociedade, 5(3). Disponível em: < http://www.revistarevinter.com.br/autores/index.php/toxicologia/article/download/131/347>. Acesso em: Janeiro de 2019.

Mendes, E. N.; Freire, J.E.; Figueiredo, M.F. de; Braga, P.E.T. O uso de agrotóxicos por agricultores no Município de Tinguá-CE. Revista Agropecuária Científica no Semiárido, v. 10, n. 1, p. 7 – 13, 2014.

Neves, P. D. M., & Bellini, M. (2013). Intoxicações por agrotóxicos na mesorregião norte central paranaense, Brasil-2002 a 2011. Ciência & Saúde Coletiva, 18, 3147-3156. Disponível em: < https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232013001900005&script=sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: Fevereiro de 2019.

Oliveira, A. J. E., & André, S. M. S. (2011). Enfermagem em saúde ocupacional. Millenium, (41), 115-122. Disponível em: < https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4049536>. Acesso em: Fevereiro de 2019.

Santana, C. M., Costa, A. R. D., Nunes, R. M. P., Nunes, N. M. F., Peron, A. P., Melo-Cavalcante, A. A. D. C., & Ferreira, P. M. P. (2016). Occupational exposure of rural workers to pesticides. Cadernos Saúde Coletiva, 24(3), 301-307.

Santana, V. S., Moura, M. C. P., & Nogueira, F. F. (2013). Mortalidade por intoxicação ocupacional relacionada a agrotóxicos, 2000-2009, Brasil. Revista de Saúde Pública, 47, 598-606. Disponível em: < https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0034-89102013000500598&script=sci_arttext&tlng=pt>. Acesso em: Janeiro de 2019.

Scardoelli, M. G. C., Buriola, A. A., Oliveira, M. L. F., & Waidman, M. A. P. (2011). Intoxicações por agrotóxicos notificadas na 11ª regional de saúde do Estado do Paraná. Ciência, Cuidado e Saúde, 10(3), 549-555.

Silva, L. A. D., Secco, I. A. D. O., Dalri, R. D. C. D. M., Araújo, S. A. D., Romano, C. D. C., & Silveira, S. E. D. (2011). Enfermagem do trabalho e ergonomia: prevenção de agravos à saúde. Rev. enferm. UERJ, 317-323. Disponível em: . Acesso em: Fevereiro de 2019.

Soares, W. L., & Porto, M. F. D. S. (2012). Uso de agrotóxicos e impactos econômicos sobre a saúde. Revista de Saúde Pública, 46(2), 209-217. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2019.

Taveira, B. L. S., & Albuquerque, G. S. C. de. (2018). Análise das notificações de intoxicações agudas, por agrotóxicos, em 38 municípios do estado do Paraná. Saúde em Debate, 42(spe4), 211-222. https://dx.doi.org/10.1590/0103-11042018s417




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i6.1039

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356